Quadro Físico do Continente Asiático

Sumário

Aspectos Naturais

O continente asiático é muito extenso e está localizado, em sua maior parte, no Hemisfério Norte, estendendo-se da latitude 80ºN até a latitude 10ºS no Hemisfério Sul.

Em termos longitudinais estende-se do meridiano 25º ao meridiano 180º, a leste de Greenwich, mas se observarmos bem, existe uma península (Chukchi), cortada pelo meridiano 170º oeste, deste modo, uma pequena parcela do território asiático localiza-se no Hemisfério Ocidental.

Com 42 milhões de quilômetros quadrados (cerca de 30% das terras emersas do globo terrestre), é o maior continente do planeta, formada por 45 países.

aspectos fisicos do continente asiatico pontos extremos latitude longitude

Em um vasto território como esse, podemos destacar grande diversidade de paisagens naturais, onde existem muitos tipos de clima, vegetação e formas de relevo, como poderemos ver.

Relevo

O continente asiático apresenta diferentes formas de relevo, principalmente extensos e elevados planaltos e as grandes planícies. É banhando ao norte pelo oceano Glacial Ártico, a leste, pelo Pacífico e, ao sul, pelo Índico. É limitado pelos montes Urais, cadeia do Cáucaso e mares Cáspio, Negro e Mediterrâneo.

Os montes Urais estabelecem a fronteira com o continente europeu na porção ocidental, através de um barreira natural que separam a porção europeia e asiática da Rússia.

É interessante observarmos que na Ásia se encontram dois extremos de altitude da Terra: a depressão continental com menor altitude na região Mar Morto (-416 m) e o Monte Everest (8.848 m), localizado na Cordilheira do Himalaia.

Os planaltos são predominantes no continente, uma vez que neles estão os divisores das bacias hidrográficas e as nascentes dos principais rios, como o Ganges, Indo, Huang-ho (Amarelo), Yang-tse (Azul) e o Ob.

No Japão, na península da Coreia e no oeste da China temos o predomínio de relevo montanhoso. Já na Mongólia temos planaltos áridos com até 2.000 m de altitude.

As planícies se encontram nos extremos do continente e em áreas banhadas por grandes rios. Dentre as principais destacamos a da Sibéria (Rússia), Indo-Gangética (Índia) e a planície chinesa dos rios Amarelo e Azul, no extremos leste da China.

Também devemos considerar em importância a Cordilheira do Himalaia, conjunto de montanhas mais jovem do planeta, formado nos últimos 50 milhões de anos. Por conta dos choques entre a placa Indiana e o sul do continente que a deram origem, a cordilheira eleva-se cerca de 5 cm por ano.

Abrange cinco países: Paquistão, Nepal, Índia, Butão e China (inclundo Tibete). O nome é originado da palavra Himalaia, que na língua sânscrita quer dizer “morada da neve” e formam um arco  de cerca de 2500 km de extensão e também 400 km de largura, que separa as porções norte e sul do continente e serve de barreira natural para o avanço das massas de ar frio que vêm do norte e para as massas de ar quente provenientes do sul.

Além da depressão do Mar Morto, considerada a mais profunda das terras emersas, devemos dar destaque a do Mar de Aral e do Mar Cáspio.

Se tratando de planaltos devemos considerar o Planalto do Pamir, Planalto do Tibete. O Planalto do Pamir é denominado o “telhado do mundo”, localiza-se a mais de 4000 metros de altitude. Se tratando do Planalto do Tibete, cerca de 3/4 da sua superfície situa-se em altitudes acima de 3500 metros, sendo que neste planalto surgem grandes cadeias montanhosas, clima pouco chuvoso e médias térmicas baixas.

A Ásia destaca-se pelas várias penínsulas, vejamos algumas delas:

  • Península da Anatólia (Turquia);
  • Península Arábica;
  • Península da Indochina;
  • Península Indostânica;
  • Península de Málaca;
  • Península da Coreia;
  • Península Kamtchatka;
  • Península de Chukchi.

Em relação às ilhas e arquipélagos, a maior concentração está situada na porção sudeste do continente. Desses arquipélagos temos como maior a Indonésia, chamada de país-arquipélago, com cerca de 13700 ilhas. Há também o arquipélago das Filipinas, com cerca de 7000 ilhas e o arquipélago japonês, com aproximadamente 3000 ilhas.

Hidrografia

O território asiático possui grande abundância de água, sendo cortado por rios de grande extensão, fator esse que contribuiu para o surgimento de milenares e tradicionais civilizações hidráulicas, ou seja, as principais civilizações no mundo antigo se desenvolveram ao longo dos rios asiáticos, como os rios Tigre e Eufrates, a oeste do continente na Mesopotâmia (Oriente Médio).

Ao norte nas áreas de planalto temos extensos rios Ob, Ienissei e Lena, e devido ao extremo frio no inverno, grande parte dos cursos d’água permanecem congelados. Tais rios além de extensos e caudalosos, nascem nas terras de altitudes elevadas da Mongólia e dos Montes Altai e correm para o Ártico.

Às margens das planícies dos rios Indo, Ganges e Brahmaputra (Índia e Paquistão) e Amarelo (Huang-Ho), Azul (Yang-Tse) e Mekong (China) se desenvolveram importantes civilizações. Até hoje esse rio abastecem áreas densamente povoadas. Nas terras altas do Himalaia ou em nas altitude elevadas da porção central da Ásia (Tibete).

Os rios próximo à Índia formaram ao longo do tempo imensas planícies aluviais no baixo curso, que por usa vez são intensamente aproveitadas na agricultura. Da mesma forma os rios localizados na China mencionados cortam o território chinês, e o Mekong atravessa a Península da Indochina, formando também planícies aluviais, muito utilizadas na agricultura.

A leste do mar Cáspio, os principais rios são o Syr Daria e o Amu Daria, que desaguam no Mar e Aral (mar interior) e devido ao clima seco da região, muitos rios possuem cursos d’água temporários.

Por fim, os rios Tigre e Eufrates ficam localizados no atual Iraque. Ao longo da História foram essenciais para o surgimento e desenvolvimento dos povos mesopotâmicos.

Devemos considerar que ao longos dos séculos esse rios tiveram importante emprego no abastecimento e desenvolvimento dos povos e hoje em dia são empregados para produção de energia hidrelétrica em virtude das variações de declividade, além dos usos comuns de irrigação e navegação.

Planície Aluvial = Planícies aluviais são áreas as redor de um rio mais suscetíveis a inundação. Tal inundação deposita sedimentos rio abaixo, renovando a qualidade do solo, deixando as várzeas adequadas para práticas agrícolas.

Clima e Vegetação

O território asiático se estende desde as altas latitudes (polares) até as baixas latitudes (equatoriais), e tudo isso associado a outros fatores, explica a diversidade de tipos de climas, e consequentemente, a existência de diferentes paisagens naturais.

A porção norte do continente apresentar climas extremamente frios, que podem atingir 50ºC negativos.

As penínsulas da Indochina e Malaia, bem com o arquipélago da Insulíndia apresentam climas Equatorial e Tropical, altas temperaturas e chuvas abundantes.

A porção da Ásia Central, é caracterizada pela ocorrência de climas Desértico e Semiárido. As regiões são marcadas por grandes amplitude térmica, com variações de até 50ºC do dia para noite em áreas secas.

Na porção mais oriental da Ásia, teremos climas Subtropical e Temperado. No oeste da China predominará clima Frio de Montanha e Desértico.

Veja abaixo alguns tipos de clima asiáticos:

  • Equatorial;
  • Tropical;
  • Subtropical;
  • Desértico;
  • Semiárido;
  • Mediterrâneo;
  • Temperado;
  • Frio;
  • Frio de alta montanha;
  • Polar.

Em termos de vegetação, no norte da Ásia predominará a Tundra, sendo um pouco mais ao sul, a Taiga, também conhecida por Floresta de Coníferas.

Nas regiões de ocorrência de clima Equatorial e Tropical, encontraremos florestas densas Tropicais e Equatoriais, como por exemplos, na Indonésia. No subcontinente indianos, também há ocorrência de Savanas.

Na Ásia Central, a vegetação é constituída, principalmente por Estepes e Desertos.

Assim como há diversidade climática no continente asiático, encontramos também variadas formações vegetais:

Altas latitudes

  • Tundra;
  • Floresta de coníferas.

Médias latitudes

  • Floresta temperada;
  • Floresta subtropical.

Baixas latitudes

  • Floresta equatorial;
  • Floresta tropical.

Pouca umidade

  • Estepes;
  • Vegetação desértica.

Grande parte dessas áreas foi intensamente desmatada pela exploração de madeira e agricultura.

Regionalização do Continente Asiático


Publicado

em

, ,

por

Comentários

Deixe um comentário