geopolítica
Com o atual processo de globalização e a crescente dificuldade em entender um mundo cada vez mais tecnológico e interligado, analisar os fatos de ponto de vista geopolítico se tornou muito mais complexo nos dias atuais, principalmente devido a espantosa velocidade com que ocorre as mudanças na dimensão política e espacial. Mesmo assim, nos últimos anos a Geopolítica tem se tornado uma área mais divulgada e debatida, principalmente nas plataformas digitais.

 

A geopolítica é uma área da geografia que contribui para a compreensão e interpretação da realidade global envolvendo as guerras, conflitos territoriais, disputas ideológicas, econômicas, políticas, etc. Compreender o que se passa no âmbito da geopolítica nos países é de extrema importância para toda a sociedade, principalmente para quem é estudante, professor e pesquisador das áreas de geografia, ciências sociais e políticas.

 

Esta corrente do conhecimento, dedicada ao estudo da dominação dos territórios, partiu das colocações ratzelianas referentes à ação do Estado sobre o espaço. Grande parte dos estudos sobre geopolítica desenvolveram teorias e técnicas que operacionalizavam e legitimavam o imperialismo, isto é, discorriam sobre as formas de defender, manter e conquistar novos territórios.

 

Os autores mais conhecidos, e que contribuíram de forma decisiva para a formação dos conceitos geopolíticos foram: Kjéllen, Mackinder e Haushofer. O primeiro, um sueco, foi o criador do rótulo “Geopolítica”. O segundo, um almirante inglês, trouxe a discussão para o nível dos estados-maiores, tratando temas como o domínio das rotas marítimas, as áreas de influência de um país e as relações internacionais [1]

 

O general alemão Karl Haushofer, amigo de Hitler e Presidente da Academia Germânica no seu governo, foi outro grande teórico da geopolítica. Foi Haushofer que deu um caráter diretamente bélico a esta área do conhecimento, definindo-a como parte da estratégia militar alemã. As contribuições deste autor foram tão importantes que até os dias atuais a Geopolítica persiste, sendo debatida e aprimorada nos departamentos de estado, universidades e academias militares.

 

Os primeiros estudos sobre geopolítica no Brasil ocorreram nas primeiras décadas do século XX, tendo como pioneiro o Engenheiro, Geólogo e Geógrafo Everardo Adolpho Backheuser. Nota-se que os estudos sobre geopolítica precede até mesmo ao estabelecimento da Geografia enquanto disciplina acadêmica no Brasil, indicando que a análise Geopolítica já era considerada importante no meio acadêmico e governamental na época.

Mais tarde, a Geopolítica foi incorporada como uma categoria de estudo da geografia responsável por abranger os fenômenos históricos e políticos, tratando-se de interpretar a realidade global envolvendo os conflitos, guerras, disputas ideológicas, questões políticas locais e nacionais, impactos de acordo internacionais, entre outros. Destacando que em muitos cursos de Geografia existe a disciplina de Geografia Política e Geopolítica.

 

A Geopolítica e Geografia política possuem abordagens diferentes. Embora estas áreas se complementem e até se sobreponham, a Geopolítica estuda de forma aprofundada as teorias e estratégias para a obtenção do poder sobre um determinado espaço, enquanto que a Geografia política estuda a relação entre o território e o Estado.

 

No dicionário do Blog da Geografia o termo Geopolítica é descrito como um saber estratégico a serviço dos Estados, mas também é ferramenta para a compreensão mais profunda e refinada das relações entre a política e a Geografia. A ilustríssima geógrafa Bertha K. Becker, em seu artigo Geopolítica da Amazônia, descreve este termo como um campo do conhecimento que analisa relações entre poder e espaço geográfico.

 

Então, entende-se que ao analisar a Amazônia do ponto de vista do Poder, das ações de intervenções Estatais e Privadas, estamos, na verdade, analisando a situação sobre um ponto de vista geopolítico. São estratégias políticas e geográficas que visam garantir o domínio de um certo grupo hegemônico sobre um determinado território e o povo que nele habita.

Destaca-se que a geopolítica sempre se caracterizou pela presença de pressões de todo tipo, intervenções no cenário internacional desde as mais brandas até guerras e conquistas de territórios. Inicialmente, essas ações tinham como sujeito fundamental o Estado, pois ele era entendido como a única fonte de poder, a única representação da política, e as disputas eram analisadas apenas entre os Estados. Hoje, esta geopolítica atua, sobretudo, por meio do poder de influir na tomada de decisão dos Estados sobre o uso do território, uma vez que a conquista de territórios e as colônias tornaram-se muito caras. [3]

Atualmente a pressão se dá por meio do Estado, das multinacionais, dos grandes fundos de investimentos e especulação, entre outros. Com isso, observa-se que a expansão de um poder hegemônico não se concentra somente no domínio e expansão do território, como também em outras frentes.

 

Para concluir este breve texto, destaca-se que a maioria dos estudiosos na área de geopolítica são historiadores, sociólogos, geógrafos e cientistas políticos. Por isso, é importante tomar cuidado com analises simplistas de pessoas que não possuem formação na área, pelo simples fato da necessidade de conhecer as questões de caráter social, político, territorial e econômicos, que contribuem para a tomada de decisões e ações geopolíticas.

 

Referências

 

[1] http://www2.fct.unesp.br/semanas/geografia/2011/2011-ensino%20e%20epistemologia/Wesley%20e%20Paulo.pdf

[2] https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5301614

[3] https://www.scielo.br/pdf/ea/v19n53/24081.pdf

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.