Os Tigres Asiáticos

Quando falamos em Tigres Asiáticos nos referimos a uma denominação ao grupo de países da Ásia, mais especificamente no Sudeste Asiático, que apresentaram grande desenvolvimento econômico à partir da década de 1970. Esse países são: Taiwan, Cingapura, Coreia do Sul e Hong Kong. Quando é empregada a expressão “tigre”, faz-se referência aos atributos deste animal originário da Ásia, que associados à esses países, busca-se trazer o sentido simbólico de sagacidade, agilidade e vigor com que tais países atingiram altos níveis de desenvolvimento industrial, econômico e social nos últimos anos.

Taiwan

Cingapura

Coreia do Sul

Honk Kong

Motivado pela expansão econômica e ampliação da produção, o Japão iniciou esse ciclo rápido de crescimento, após uma bem sucedida reforma agrária, criou um mercado local para novas fábricas. O Japão atuou como estímulo e como exemplo, e a expansão da economia japonesa foi decisiva para criar um dinâmico mercado em todo o Pacífico.

Vários fatores foram responsáveis pelo desenvolvimento econômico dos Tigres Asiáticos, um deles foi o modelo industrial implantado caracterizado como IOE (Industrialização Orientada para a Exportação). Esse modelo econômico é fundamentalmente exportador, com produção é diversificada voltada para os países desenvolvidos e com pouco incentivo ao consumo interno, sendo elevados os impostos nos produtos.

Os Tigres Asiáticos, com exceção da Coreia do Sul, adotaram uma política de incentivos para atrair as indústrias transnacionais. Foram criadas Zonas de Processamento de Exportações (ZPE), com doações de terrenos e isenção de impostos pelo Estado. O modelo sul coreano se baseou na instalação de chaebols, caracterizado por redes de empresas com fortes laços familiares. Dentre os chaebols que controlam a economia sul-coreana estão: Hyunday, Daewoo, Samsung e Lucky Gold Star.

Para o desenvolvimento econômico de Hong Kong, Cingapura, Coreia do Sul e Taiwan, foi necessário o forte apoio do governo, desenvolvendo projetos de infraestrutura, transporte, comunicação e energia, além do financiamento das instalações industriais e altos investimentos em educação e qualificação profissional. Os lucros obtidos pelas indústrias nesses países ocorriam principalmente por conta da grande quantidade de mão de obra disponível no mercado, ocasionando desvalorização dos salários pagos, acompanhado por leis trabalhistas frágeis.

Com o grande desenvolvimento econômico dos Tigres Asiáticos, consequentemente tal expansão também afetou os países vizinhos, proporcionando o processo de industrialização também na Indonésia, Vietnã, Malásia, Tailândia e Filipinas, esses países ficaram conhecidos como os Novos Tigres Asiáticos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.